Palavra Conecta // 21 de abril

A Armadilha da Ofensa 

(Lucas 17:1-6)

 

Jesus disse aos seus discípulos: “É inevitável que aconteçam coisas que levem o povo a tropeçar…” (Lucas 17:1a) 

Jesus fala a seus discípulos que entre as pessoas, seria inevitável que acontecessem coisas que levariam as pessoas a tropeçar. Infelizmente, há muitos cristãos hoje que foram pegos pela armadilha de satanás que é a ofensa. No grego, a palavra que traduz coisas que levam o povo a tropeçar é skandalon que significa vara móvel, gancho de armadilha, armadilha ou cilada.

Satanás tem usado esta armadilha para fazer que muitos cristãos tropecem. Infelizmente no Brasil muitos foram pegos nesta armadilha e amargam as estatísticas dos desigrejados. É bem verdade que a instituição tem muita culpa nisto, mas vamos aprender com os ensinamentos de Jesus.

A armadilha da ofensa só acontece em ambientes onde tem relacionamento. Jesus em sua oração pelos seus discípulos diz: “Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste”. (João 17:20,21).

Ser um, exige de nós relacionamentos mais profundos, muito além do famoso “Graça e Paz”, “Jesus te ama e eu também”; clichês que usamos no mundo evangélico. Ser um, exige transparência, pois quantos mais estamos juntos, mas nos conhecemos. Por isso, a igreja e a família são os dois ambientes mais propícios para que se manifeste a ofensa. Quantos casais foram pegos pela armadilha da ofensa! Filhos e filhas que não conseguem perdoar seus pais, pois foram pegos pela armadilha da ofensa. Pessoas que foram ofendidas por pastores, líderes da igreja e hoje são pessoas amarguradas. E infelizmente pessoas amarguradas contaminam outras pessoas. Vemos hoje uma grande quantidade de pessoas contaminadas pela amargura que é consequência da ofensa.

 

Há um juízo de Deus

 

“…mas ai da pessoa por meio de quem elas acontecem. Seria melhor que ela fosse lançada no mar com uma pedra de moinho amarrada no pescoço, do que levar um desses pequeninos a pecar.” (Lucas 17:1-2).

 

Jesus é muito claro quando afirma que aqueles que ofenderem a um dos seus pequeninos receberão juízo eterno de Deus. Isto é uma advertência a todos aqueles que exercem liderança.

Quantas vezes eu já ofendi pessoas com palavras e atitudes. Todos que exercem influência na igreja, devem saber cuidar das suas palavras, pois as palavras são o principal meio por onde as pessoas se sentem ofendidas. Isto também se aplica no casamento onde maridos e esposas usam palavras e matam um ao outro. Pais que também matam seus filhos com palavras. As escrituras falam sobre o cuidado que devemos ter com nossas palavras.

“Há palavras que ferem como espada…” (Provérbios 12:18a).

“Quando são muitas as palavras o pecado está presente, mas quem controla a língua é sensato”. (Provérbios 10:19).

“Todos tropeçamos de muitas maneiras. Se alguém não tropeça no falar, tal homem é perfeito, sendo também capaz de dominar todo o seu corpo”. (Tiago 3:2).

Como influenciadores, precisamos ter muito cuidado para falar a verdade sem ofender as pessoas. Por isso, só é possível falar a verdade sem ofender as pessoas se estivermos cheios do ágape. Só cheio com o amor ágape que vem de Deus, conseguiremos falar a verdade para as pessoas sem elas se sentirem ofendidas.

 

Fé para perdoar

 

Tomem cuidado. “Se o seu irmão pecar, repreenda-o e, se ele se arrepender, perdoe-lhe.
Se pecar contra você sete vezes no dia, e sete vezes voltar a você e disser: ‘Estou arrependido’, perdoe-lhe”. Os apóstolos disseram ao Senhor: “Aumenta a nossa fé! ”
Ele respondeu: “Se vocês tiverem fé do tamanho de uma semente de mostarda, poderão dizer a esta amoreira: ‘Arranque-se e plante-se no mar’, e ela lhes obedecerá”. (
Lucas 17:3-6).

 

Por outro lado, Jesus pede para que os discípulos tomem cuidado sobre como proceder nos conflitos.

“Se o seu irmão pecar, repreenda-o…”  Repreender pode também ser traduzido como admoestar. Admoestar significa censurar alguém a partir da observação do seu comportamento, da sua forma de pensar; repreensão de alguém por causa de uma falha cometida por essa pessoa; aconselhar alguém quanto à sua maneira de proceder, para que esta a corrija de alguma forma.

Muitos cristãos veem o erro do irmão e ao invés, de corrigir a pessoa em amor, prefere cair na armadilha da ofensa e nunca mais olhar para cara daquela pessoa. Mal sabe ela que a pessoa que não corrigiu a pessoa que o ofendeu, também está errada, pois não demonstrou amor. Correção na bíblia é demonstração de amor, “…pois o Senhor disciplina a quem ama, e castiga todo aquele a quem aceita como filho”. (Hebreus 12:6).

 

“…se pecar contra você sete vezes no dia, e sete vezes voltar a você e disser: ‘Estou arrependido’, perdoe-lhe”. Os apóstolos disseram ao Senhor: “Aumenta a nossa fé! ” (Lucas 17:4-5)

 

Jesus é mais claro falando acerca de conflitos quando afirma que se a pessoa ofender sete vezes no mesmo dia e voltar arrependido, nós devemos perdoar. Quando Jesus afirma estas palavras, os apóstolos pedem a Jesus que aumentem a fé deles.

Perceba que até este momento, os discípulos de Jesus já estavam andando um bom tempo com Ele. Já tinham vistos muitos sinais e maravilhas através de Jesus. Só que no contexto de resolução de conflitos, os apóstolos pedem que Jesus aumentassem a fé deles. Por quê? Porque precisa ser espiritual para perdoar as ofensas.

“Pois se perdoarem as ofensas uns dos outros, o Pai celestial também lhes perdoará.

Mas se não perdoarem uns aos outros, o Pai celestial não lhes perdoará as ofensas”.

(Mateus 6:14,15). Perceba que o perdão de Deus sobre as minhas ofensas, estão ligadas a como eu perdoo àquele que ofenderam. Por isso, é incoerente você não conseguir olhar para cara de uma pessoa e dizer que você terá vida eterna com Deus. Todos que nasceram de novo em Cristo tem a natureza de Jesus, por isso, perdoam.

 

Conclusão

 

 Ele respondeu: “Se vocês tiverem fé do tamanho de uma semente de mostarda, poderão dizer a esta amoreira: ‘Arranque-se e plante-se no mar’, e ela lhes obedecerá”. (Lucas 17:6).

Muitos cristãos usam este texto para reivindicar cura física ou milagres financeiros em suas vidas. Não que isso seja errado, mas o contexto deste texto fala sobre perdoar as ofensas. Muitos cristãos foram pegos pela armadilha da ofensa e por isso, estão afastados de Deus e de viver a plenitude de Deus. Te desafio a fazer como os apóstolos fizeram. Senhor aumenta nossa fé para não cair na armadilha da ofensa e perdoar toda as pessoas. Nos ajuda Senhor!!Em nome de Jesus, amém!!