Palavra Conecta// 24 de março

“A SEMELHANÇA DO CRIADOR”

(Gênesis 1:26-28)

 

Quando fomos criados pelo nosso Pai, Ele cuidou de nos reproduzir exatamente como Eles mesmo são. Sim, a trindade; Eles são perfeitos e em todos os sentidos.

Jesus é seu unigênito, mas Ele deseja muitos filhos semelhantes a Jesus (Rm 8:29).

Quando deu forma ao homem, Ele também deu por Seu poder, uma incumbência clara, governar e reproduzir, entanto que gênero humano, reproduz gênero humano; ou seja: temos a capacidade de procriar. O Senhor entregou o governo da terra nas mãos daquele que é seu representante, aquele que foi dotado de autoridade para cuidar de toda a criação dEle.

 

  • Imagem e semelhança.

Criar -a palavra (bará), é uma expressão hebraica para definir (criou a partir do nada).

Definindo assim o modo como Sua soberania opera pela sua palavra (Hb 11:03).

Imagem –  palavra hebraica (selem): que significa abrigar da luz, uma aparição, ilusão…tirada de uma figura representativa.

Semelhança – (de mûth) no hebraico: modelo, forma.

O homem se assemelha a Deus em certos aspectos pessoais, (Gn1:26), Deus é essencialmente Espírito (Jo 4:24), e nós temos também um espírito imortal e  o que distingue o homem do resto da criação como sendo essa semelhança é ter a capacidade de raciocinar, embora não seja exatamente igual a Deus (Jó 38).

 

  • O pecado deturpa a criação

Agora compreendemos porque satanás nos odeia tanto, pois cada vez que este nos vê, ele está olhando para Deus, e lembra que foi destituído da sua presença pelo seu pecado.

Algo que pela sua astúcia fez com que ocorresse com Adão e Eva (Gn 3) a queda do homem.

Entendemos agora, que o diabo só replicou sua atitude no homem, oque levou este a viver o mesmo decreto, ser distanciado da presença e comunhão com o Pai.

Veja o exemplo do endemoninhado gadareno que estava com sua identidade completamente comprometida pelo pecado (Mc 5:05).

 

 

 

 

 

  • Ausência da natureza de Deus

Em 1 Samuel conhecemos o Rei Saul. Um homem que fora escolhido por Deus para governar o povo de Israel, porém pelo pecado da desobediência (1 Sm 15) Deus o deixou.” Tendo-se retirado de Saul o Espírito do Senhor…. (1 Sm 16:14). Todo aquele que está distante da presença de Deus, está suscetível a influência do inimigo e de sua própria alma. Assim como o gadareno e Saul, todo aquele que não estiver na presença do Senhor padece pelo pecado pessoal.  A consequência é a morte eterna, que é o inferno.

 

  • Semelhança restaurada, propósito restaurado.

Vejamos a diferença entre estes dois homens e a diferença de destinos entre eles. Saul permaneceu na sua loucura e não se voltou para Deus, enquanto o gadareno teve um encontro com Jesus e foi impactado pela restauração que isso lhe causou (Mc 5:15).

Sua identidade fora plenamente restaurada, sua dignidade destruída pelo pecado e suas causas foram removidas e agora ele estava apto a continuar sua vida, e  havia também sido reestabelecido ao propósito original, (Mc 5:19-20). Recebeu de Jesus a direção clara; outros precisam ser salvos; há muitos que estão perdidos e sofrendo a sua volta. Saul foi morto junto com seu filho, o gadareno voltou a semelhança plena do Criador .

 

 

  • Sou influência do Reino do céu na terra.

Cristo padeceu e ressuscitou, e em seu nome se deve pregar o arrependimento para remissão e perdão de pecados a todas as nações, iniciando de Jerusalém. Nós somos suas testemunhas, por intermédio de quem Ele mesmo se manifesta para que o mundo veja sua glória e favor; Ele enviou a promessa do Espírito Santo que foi cumprida         em (At 1:08).

Existe uma ordem de Deus para a evangelização: Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; quem não crer será condenado. Estes sinais hão de acompanhar aqueles que crêem…(Mc 16:15-18).

Eu e você, temos o direito e a oportunidade de edificar o Reino de Deus na terra, toda autoridade já nos foi dada, vamos viver essa experiência?