Palavra Conecta // 28 de julho

E agora Jony?

 

Jony é um personagem. Ele é jovem, muito bem-sucedido nos negócios e no amor. Para chegar neste estágio da vida, Jony enganou muitas pessoas. Jony tem mágoas profundas de seu pai que abandonou ele e sua mãe quando era pequeno. Jony nunca imaginou que um dia a morte bateria em sua porta, mas infelizmente com 30 anos a morte bateu e tudo o que ele acumulou de bens vai ficar. Jony não conseguirá usufruir dos bens que conquistou e o pior, partirá desta vida com mágoa do seu pai. Que fim triste para o Jony! Infelizmente o personagem Jony é muito mais real do que você imagina.

 

Somos a geração Carpe Diem

 

O termo foi escrito pelo poeta romano Horácio (65 a.C.-8 a.C.), no Livro I de “Odes”, em que aconselha a sua amiga Leucone na frase: “…carpe diem, quam minimum credula postero”. Uma tradução possível para a frase seria “…colha o dia de hoje e confie o mínimo possível no amanhã”. O significado de Carpe Diem é um convite para que se aproveite o tempo presente, usufruindo os momentos intensamente sem pensar muito no que o futuro reserva. Carpe Diem é viver o hoje sem preocupações com o amanhã. É desfrutar a vida e os prazeres do momento em que se vive. Esta expressão tem o objetivo de lembrar que a vida é breve e efêmera e por isso cada instante deve ser aproveitado.

A geração pós-moderna na qual estamos inseridos, é extremamente carpe diem, pois se trata de uma geração muito intensa em aproveitar o hoje. Esta semana, Demi Lovato celebridade de Hollywood foi internada por causa de uma overdose. Overdose é uma superdose de drogas ou remédios. Nos EUA estima-se que setenta mil jovens morrem por ano por causa de overdose. Setenta mil jovens morrem por querer aproveitar ao máximo o hoje. Por causa do carpe diem, casamentos são quebrados, pois eu quero aproveitar ao máximo minha vida e não suportar a chata ou o chato do meu marido. Pelo carpe diem pessoas trocam de emprego por qualquer coisa. Por causa do carpe diem, evangélicos trocam de igreja por qualquer coisa. Por causa do carpe diem, filhos se rebelam contra seus pais. Por causa do carpe diem, alunos batem nos professores, e professores batem nos alunos. O mundo está um caos pois esta geração quer aproveitar o máximo esta vida, e não está disposta a ter sacrifícios, nem paciência. Os frutos destas atitudes são catastróficos.

 

 

 

É sábio pensar na morte

 

“Mas vale ir ao funeral que uma festa- afinal de contas, é para onde iremos. Ninguém sai de lá sem aprender uma lição. O sábio pensa com seriedade na morte, mas o insensato desperdiça a vida na farra”.  (Eclesiastes 7: 2;4)

Salomão no final de sua vida, escreve alguns conselhos de sabedoria. Como o homem mais sábio da história, ele aconselha que ir a um funeral é melhor do que uma festa, por quê? Porque a morte é única certeza que temos e num funeral, ficamos mais reflexivos com nossa vida e o carpem diem dá lugar a ideia de futuro. O que estou fazendo da minha vida? Para onde estou indo? Sempre que acontece em nós ou em nossa família uma doença grave ou uma perda, paramos para fazer uma reflexão. E a pergunta que devemos fazer é: Vale a pena a vida que estou levando? Na maioria das vezes, as respostas são: “eu faria tudo diferente. Eu seria um aluno melhor, eu seria um filho ou filha melhor, eu seria um marido ou esposa melhor”. A grande maioria do ser humano, gostaria de ser melhor do que está sendo.

 

O que acontece com a pessoa depois que morre segundo a bíblia?

 

A morte está entre os maiores medos do ser humano. E este assunto é muito polêmico, pois existem muitas interpretações, embora em minha opinião a Bíblia é muito clara. Hebreus 9: 27-29 diz: “Da mesma forma, como o homem está destinado a morrer uma só vez e depois disso enfrentar o juízo, assim também Cristo foi oferecido em sacrifício uma única vez, para tirar os pecados de muitos; e aparecerá segunda vez, não para tirar o pecado, mas para trazer salvação aos que o aguardam”.

Neste texto temos quatro verdades. 1- Todo mundo morre uma só vez; 2- Todos teremos um juízo. Prestaremos conta de nossa vida a Deus; 3- Jesus Cristo morreu uma única vez para tirar os pecados de muitos; 4- Jesus voltará uma segunda vez.

Diante deste texto, sabemos que não existe reencarnação, nem purgatório.

Mas o que acontece imediatamente após morte? Se ele foi justificado pelo sangue de Jesus, ele imediatamente desfrutará da vida eterna com Deus em espírito. “Então ele disse: “Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu Reino”. Jesus lhe respondeu: “Eu lhe garanto: Hoje você estará comigo no paraíso”. (Lucas 23:42,43).

“Assim morreu ali Moisés, servo do Senhor, na terra de Moabe, conforme a palavra do Senhor”. (Deuteronômio 34:5)Surgiram dois homens que começaram a conversar com Jesus. Eram Moisés e Elias. Apareceram em glorioso esplendor, e falavam sobre a partida de Jesus, que estava para se cumprir em Jerusalém”. (Lucas 9:30,31)

“Mas ele, estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus; e disse: Eis que vejo os céus abertos, e o Filho do homem, que está em pé à mão direita de Deus. Mas eles gritaram com grande voz, taparam os seus ouvidos, e arremeteram unânimes contra ele. E, expulsando-o da cidade, o apedrejavam. E as testemunhas depuseram as suas capas aos pés de um jovem chamado Saulo. E apedrejaram a Estêvão que em invocação dizia: Senhor Jesus, recebe o meu espírito. E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu”. (Atos 7:55-60).

Os exemplos do ladrão na cruz, bem como de Moisés e Estevão deixam claro que quando o filho de Deus morre, ele imediatamente desfruta do paraíso. O mesmo acontece com a pessoa que morre sem ser justificado por Jesus. Quando morre ele imediatamente vai para o hades, lugar de sofrimento. Jesus conta sobre Lázaro e o Rico. Ambos morreram e imediatamente receberam suas recompensas. Lázaro o paraíso e o Rico o hades. “Chegou o dia em que o mendigo morreu, e os anjos o levaram para junto de Abraão. O rico também morreu e foi sepultado. No Hades, onde estava sendo atormentado, ele olhou para cima e viu Abraão de longe, com Lázaro ao seu lado”. (Lucas 16:22,23)

 

Conclusão: Falar sobre morte é um assunto muito sério. A Bíblia é muito clara e não esconde a verdade das pessoas, nem coloca as verdades nas entre linhas. A verdade é que todos iremos morrer e passar por um julgamento. O que você terá para apresentar no dia do julgamento. Para aqueles que  entregaram suas vidas ao controle de Jesus, irão para a vida eterna, já aqueles que viveram nesta vida voltados para seus prazeres, o fim será trágico e imutável.