Palavra Conecta // 29 de setembro

O BURACO É MAIS EMBAIXO

(Mateus 15:10-20)

 

O “buraco é mais embaixo” é uma expressão popular que quer dizer: o problema não é bem-este, a situação é bem diferente.

Como vivemos no mundo das facilidades, achamos que todos os problemas da humanidade devem sair como num piscar de olhos. Há aqueles que colocam a culpa dos problemas do mundo em líderes corruptos e ditadores. Outros colocam a culpa na conta da religião. Culpam pastores e padres. Resumindo, todos tem alguém ou alguma coisa para culpar. Por outro lado, muitos tem a solução. Elas normalmente passam por sistemas de governo. O Brasil vai mudar quando a direita governar ou o Brasil vai mudar quando a esquerda governar. Jovens vão às ruas com faixas com os dizeres: “o mundo precisa de mais amor”, mas os mesmos que carregam as faixas, não sabem o que é amor. Resumindo, a situação da humanidade está sendo tratada de maneira errada. É como se desse uma aspirina para curar um câncer.

 

O buraco é mais embaixo

 

Jesus sempre usou situações do cotidiano para ensinar verdades à humanidade. No texto de Mateus, Jesus é questionado por fariseus e mestres da lei do por que seus discípulos não lavavam as mãos antes da refeição (Mateus 15:1). O lavar as mãos não era uma lei de Deus, mas fazia parte de um conjunto de leis extra bíblicas que existiam apenas em forma oral desde a época do cativeiro babilônico. Mais tarde foram compiladas em forma escrita na Mishná (é uma das principais obras do judaísmo rabínico, e a primeira grande redação na forma escrita da tradição oral judaica, chamada a Torá Oral), perto do fim do século 2. A lei de Moisés não continha nenhum mandamento sobre lavar as mãos antes das refeições. Jesus sendo rabino e profundo conhecedor da Lei de Moisés, preferiu não gastar seu precioso tempo com coisas periféricas. O buraco sempre foi mais embaixo. Por isso, ele sai com essa: Jesus chamou para junto de si a multidão e disse: “Ouçam e entendam. O que entra pela boca não torna o homem ‘impuro’; mas o que sai de sua boca, isto o torna ‘impuro’ “. (Mateus 15:10,11) Perceba que Jesus fala isso para a multidão. Ele começa dizendo “ouçam e entendam”. Existe uma grande diferença entre ouvir e entender. Muitas pessoas ouvem coisas acerca de Jesus, mas não entendem nada. O resumo do que Jesus falou foi: O problema não está no exterior, mas no interior. Vocês estão preocupados se a pessoa deve lavar a mão ou não antes de comer. Eu estou preocupado com a taxa de homicídio no Brasil que passa de 60 mil pessoas por ano. Estou preocupado com a depressão que atinge 322 milhões de pessoas no mundo. Estou preocupado com os 800 mil jovens e adolescentes que se suicidam ao ano.  Estou preocupado com os mais de 235 mil jovens e adolescentes que já experimentaram drogas ilícitas no Brasil só em 2017. Estou preocupado com o Brasil que tem o maior índice de gravidez na adolescência. Nossa taxa é de 68,4 grávidas entre 15 e 19 anos para cada mil meninas.

 

Onde fica este buraco então?

 

Pedro escuta, mas não entende o que Jesus falou e por isso vai pergunta-lo. Então Pedro pediu-lhe: “Explica-nos a parábola”. (Mateus 15:15)

A resposta de Jesus foi clara: “Não percebem que o que entra pela boca vai para o estômago e mais tarde é expelido? Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e são essas que tornam o homem ‘impuro’. Pois do coração saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as imoralidades sexuais, os roubos, os falsos testemunhos e as calúnias. Essas coisas tornam o homem ‘impuro’; mas o comer sem lavar as mãos não o torna ‘impuro’ “. (Mateus 15:17-20) Resumindo Jesus, todos os problemas saem do coração mau do ser humano. O buraco está no coração, pois é dali que saem os homicídios, gravidez na adolescência, suicídios, depressão e todo tipo de maldade. Tiago em sua carta reforça este ensinamento de Jesus. “De onde vêm as guerras e contendas que há entre vocês? Não vêm das paixões que guerreiam dentro de vocês? Vocês cobiçam coisas, e não as têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e a fazer guerras. Não têm, porque não pedem”. (Tiago 4:1,2) Tiago deixa claro que as guerras e brigas que há entre as pessoas, nascem da maldade que há no interior do ser humano.

 

Este problema tem solução?

 

O grande problema é que o ser humano não consegue enxergar sua maldade, por isso, não acha que ele é o problema. A tendência da maioria das pessoas é colocar a culpa de seus fracassos em outras pessoas. O problema dos seus fracassos é do seu pai ou sua mãe. É sua esposa ou marido, é seu professor ou professora. E a lista de culpados é enorme. Só que o maior culpado de todos é o seu e o meu coração. Sou eu mesmo. E só Deus pode mudar o coração do ser humano, pois ele tem a chave para fazer isso. “Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e, em troca, darei um coração de carne”. (Ezequiel 32:26) Coração novo aqui significa novo nascimento, que é a regeneração produzida pelo Espírito Santo. O espírito indica o poder que governa a mente e que direciona os pensamentos e a conduta. O coração de pedra significa uma pessoa obstinada e rebelde, já o coração de carne significa uma pessoa  dócil, sensível e humilde. Deus pode transformar o meu e o teu coração de pedra em coração de carne e assim, o principal problema do ser humano será resolvido.

Deus quer mudar o meu e o seu coração hoje, por isso aquele que tem ouvidos, ouça o que Espírito está dizendo.