Palavra do Culto de 14 de Junho

QUANDO O SONO PODE SER FATAL

(Atos 20:7-12)

Paulo tinha paixão pela pregação e ensino. Ele tinha planos de viajar no dia seguinte, por isso ficou em Trôade até o primeiro dia da semana com a intenção de celebrar a ceia com a Igreja. Ele falou até a meia noite. Êutico estava presente e adormeceu por causa da longa pregação. Caiu do terceiro andar e morreu. Mas Paulo o ressuscitou e isso trouxe grande alegria a todos!

Não julguemos Êutico! Seu nome significa “afortunado”, “feliz”. Certamente ele estava interessado em ouvir a palavra, mas o texto diz que foi vencido pelo sono. Talvez fosse um trabalhador braçal que trabalhou arduamente durante todo o dia. Todos estão sujeitos ao cansaço. Paulo não o julgou por isso, pelo contrário, o socorreu. Êutico foi apenas vencido pelo sono. Bem diferente do que aconteceu com Ananias e Safira, que foram mortos porque mentiram ao Espírito Santo. Para eles faltou sinceridade e verdade.

Nunca durma na direção

O sono físico é reparador e de fundamental importância para uma boa saúde. Mas na hora errada pode ser fatal! Existe, porém, um sono que pode ser fatal para a nossa alma, é o sono espiritual. Qualquer pessoa pode cair nesse sono a ponto de morrer espiritualmente! Por isso a Bíblia nos alerta a vigiar. Vigiar é ficar acordado, alerta em todos os momentos. Quando os discípulos estavam no Getsêmani com Jesus, Ele por três vezes os encontrou dormindo. Jesus disse a eles: “Vigiem e orem para que não caiam em tentação. O espírito está pronto, mas a carne é fraca” (Mateus 26:41). A tentação ataca a todos, mas quem cai nela é porque dormiu no ponto. Ficar acordado é uma ordem, pois disso depende nossa vida espiritual.

O ambiente do Getsêmani era de guerra espiritual. Quando a atenção se fez mais necessária, os discípulos dormiram. Talvez Pedro e os demais que estavam com ele subestimaram aquele momento, achando que estivessem suficientemente preparados para enfrentar a morte com Jesus. Como Pedro, achamos que vamos conseguir vencer as guerras e superar as tentações sem precisar ficar atento à oração. Mas isso não é possível. Espiritualmente nunca podemos dormir! E é pela oração que nos fortalecemos nAquele que nunca dorme: “O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. Ele não permitirá que você tropece; o seu protetor se manterá alerta, sim o protetor de Israel não dormirá; ele está sempre alerta!” (Salmos 121:2-4).

Despertamento é obediência

O apóstolo Paulo diz: “Desperta, ó tu que dormes, levanta-te dentre os mortos e Cristo resplandecerá sobre ti” (Efésios 5:14).  Despertamento é resposta a uma chamada. Para que Cristo resplandeça a Sua luz em nós é necessária uma reação, uma atitude de obediência à ordem: “desperta”, “levanta”. Existe em nós o grande risco de não percebermos o sono espiritual, à semelhança daquelas pessoas que dormem de olhos abertos. Elas nem percebem que dormiram, e os que interagem com ela também não percebem. Parece que está tudo bem, mas não está; o perigo é iminente! Mas, o desejo de Cristo é nos iluminar, por isso Ele nos chama ao despertamento. Sabendo que esse sono pode ser fatal, o Senhor não Se conforma em nos ver assim e nos persuade a reagir; às vezes até mesmo provocando um forte abalo em alguma área de nossa vida, exatamente como um pai quando quer chamar a atenção do filho.

Somos todos agentes de despertamento

Sua insistência é a prova de que não veio para condenar, mas para salvar! Paulo primeiramente se inclinou e abraçou o rapaz. Isso pode muito bem representar a maneira como devemos tratar os que sofrem esses “acidentes” espirituais. Nossa atitude é a de socorrer, acolher com misericórdia e amor, jamais ignorar ou julgar.

Depois, Paulo disse aos que estavam presentes na ocasião: “Não fiquem alarmados, ele está vivo” (v.10). Êutico estava morto, mas Paulo não confessou a morte, pelo contrário, disse: “ele está vivo”. A palavra de vida trouxe vida. Temos que aprender a declarar vida sobre os que já não reagem mais espiritualmente. Palavras de encorajamento e fé geram vida e restauração. Uma atmosfera de fé gera-se com palavras de fé, que não se amoldam à realidade circunstancial, mas à palavra de Deus. Jesus disse a Lázaro: “Venha para fora” (João 11:43). E ele saiu, mesmo estando morto há quatro dias! Ainda que o sono espiritual possa levar à morte, o Senhor é poderoso, não apenas para despertar, mas para ressuscitar. Nada há que Ele não possa fazer!

LEITURAS DIÁRIAS

Segunda: Atos:20: 13-24

Terça: Apocalipse 2:1-5

Quarta: Eclesiastes 9:10

Quinta: Lucas 9:57-62

Sexta: Mateus 4:12-17

Sábado: Mateus 24:10-14

Domingo: Efésios 3:20-21