Palavra Culto Domingo // 01 de julho

NA PRESENÇA DE DEUS

Mateus 22:37-40

 

Todos nós queremos viver na presença de Deus, porém, sabemos que somos limitados pela nossa humanidade. Em Mateus 22:37-40, Jesus está dizendo que tudo na vida se resume nos relacionamentos, envolvendo três pessoas (Deus, você e seu próximo) e uma só atitude (Amar). Para isso acontecer de verdade Ele ensina como devemos fazer:

  1. Com todo coração (kardia – energia física vital). Empenhamos todo nosso esforço nas coisas que valorizamos, investimos tempo e dinheiro, que às vezes nem temos disponíveis, para conseguir o que realmente queremos.  Nossas expressões de amor a Deus devem superar qualquer coisa, pessoa ou condição que possamos ter nesta vida. Tem sido assim na sua vida? O maior foco dos seus esforços tem sido estar em intimidade com Deus?
  2. Com toda alma (psyché – sistema afetivo, emoções, sentimentos, memória).  A alma é composta biologicamente por duas áreas: primitiva e instintiva (não racional). A origem dos instintos humanos de preservação, sobrevivência, conforto, reprodução, sexo, etc., produz programas mentais formados com experiências. Composta também pelo Sistema Límbico responsável pelo reconhecimento, memórias, associações de cheiro, imagens e som, aprendizagem, linguagem, medo, aflição, dor, terror, raiva, ira, recompensa, prazer, lembrança, confiança, relacionamento em sociedade e aprovação. Quando uma destas áreas domina sobre a razão gera pecado (Tiago 1:14-15). Há reações da sua alma que ainda não estão sob o controle do Espírito de Deus? Você reconhece estas reações?
  3. Com toda mente (dianoia – intelecto em ação, entendimento). A mente registra e analisa emoções e sentimentos, compreende, dá sentido e organiza uma reação. Permite associarmos sentimentos à ideias, artes, símbolos e imagens. Calcula relação custo benefício e decide qual a melhor opção. Quando fica escravizada pelas emoções, procura argumentar e fundamentar racionalmente ações sentimentais. A mente racional é a porta de entrada para a palavra de Deus (Romanos 12:1-2) e é por ela que se obtém transformação. Uma pessoa cheia do Espírito Santo encarna a palavra de Deus em palavras, pensamentos e reações.

É preciso investir tudo no relacionamento com Deus (Jeremias 29:11-13), estar com a mente racional encharcada pela Sua palavra e experimentar pessoalmente Seu imenso amor e paternidade (João 1:12). Viver na prática o amor (1 Coríntios 13:4-7) e o fruto do Espírito (Gálatas 5:22-23) são excelentes referências para alcançarmos esta condição. Devemos desejar e buscar incessantemente a cura nas emoções, memórias e reações que ainda estão escravizadas e não gozam de liberdade no Espírito. O caminho é arrependimento, confissão, renúncia, declarar a palavra de Deus, visualizar com fé e perseverança até alcançar. O relacionamento discipulador é atitude de quem tem coração humilde e quer mais da presença de Deus. Um relacionamento íntimo com Deus ajusta a forma como amamos a nós mesmos. Quem ama a si mesmo como Deus ama, ama o próximo com intensa compaixão e empatia. Esses relacionamentos saudáveis são evidentes em pessoas que andam com Deus